Tire suas dúvidas sobre a alimentação do bebê

4 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Alternar alimentos com a amamentação é muito importante para levar mais nutrientes ao corpo no processo de desenvolvimento da criança. O leite materno é o principal alimento do bebê, e o ideal é que ele mame até seus 6 meses de idade. Mas nem sempre é possível, por diversas razões, amamentar diretamente do seio materno. Muitas crianças precisam usar uma fórmula pronta para o aleitamento, usando mamadeira.

Essa fórmula contém diversos nutrientes, assim como o leite materno. Mas quanto mais o bebê cresce e se desenvolve, mais seu corpo pede nutrientes variados.

Afinal, quando é possível e como começar a alimentação do bebê com comidas diversificadas? Respondemos a esta e outras perguntas a seguir. Confira!

Como deve ser a alimentação do bebê?

O leite materno tem uma rápida absorção pelo organismo dos bebês, por isso eles costumam sentir mais fome e sede do que crianças que bebem fórmula. Por isso a livre demanda — dar o mamar quando o bebê pedir — deve ser praticada, assim, o organismo consegue sempre uma carga de nutrientes a cada mamada.

Já bebês que tomam fórmula, precisam tomar algumas doses de água ao longo do dia para complementar a hidratação do corpo. A fórmula deve ser comprada de acordo com orientações do pediatra, que avaliará idade da criança e necessidade dos nutrientes.

Quando introduzir alimentos sólidos?

A alimentação complementar deve ser feita após os 6 meses para crianças que são amamentadas e em caso dos que tomam fórmula, pode ser introduzida a partir de 4 ou 5 meses (sempre com orientações médicas de quando poderá iniciar).

Não se deve fazer vitaminas ou dar leite de vaca ou de outras origens para um bebê até que ele tenha 1 ano de idade. O leite de vaca é de difícil digestão para o estômago pequeno e frágil dos bebês e pode dar algumas reações como cólicas e diarreias ou prisão de ventre.

Os alimentos sólidos devem ser amassados e dados sem tempero e com apenas uma pitada de sal. Deve-se evitar alimentos ralados, pois serão difíceis para o bebê engolir, podendo ficarem na garganta, o que é um perigo imenso!

Quais alimentos dar ao bebê?

Os primeiros alimentos que um bebê pode ingerir com segurança são papinhas salgadas e doces (frutas amassadas, sem adição de açúcar), sopinhas (especialmente mais cremosas quando ainda não há dentinhos). Essas papinhas ou sopinhas podem ser dadas duas vezes ao dia e as mamadas ainda precisam acontecer.

É preciso aumentar a quantidade de alimentos e a solidez deles conforme a criança cresça. Também é ideal que o bebê acompanhe os pais na hora das refeições, se possível, veja-os comer parecido ou igual, como no caso de verduras e legumes.

Os hábitos alimentares dos pais interferem diretamente nos dos filhos. Muitas crianças sentem dificuldade de acharem apetitosos alimentos mais saudáveis, como os vegetais, exatamente por provarem ou verem seus pais provando outros, como pizza, lasanhas, batata frita e por vai.

É importante também não fazer chantagem, como com brinquedos ou desenhos nas telinhas, pois a criança aprenderá que terá o controle de fazer e pedir o que quiser e ganhará. O desenvolvimento emocional começa ainda na fase do berço!

A alimentação do bebê é um exercício também de paciência. A criança está descobrindo novos sabores de forma muito repentina e é comum que em um primeiro momento não se agrade ou esse ou aquele. Mas é preciso persistir um pouco e encontrar os melhores e mais completos alimentos que ela possa comer e gostar.

Tem interesse em saber mais sobre alimentação infantil? Veja a importância de criar o hábito de uma alimentação saudável nas crianças.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário