Papo sério: como saber se meu filho sofre problemas na escola?

4 minutos para ler
Powered by Rock Convert

Com a rotina corrida que os pais têm atualmente, às vezes alguns sinais de problemas na escola podem passar despercebidos. No entanto, existem certos fatores que você pode observar que indicam se o seu filho está tendo problemas com aprendizagem ou com os coleguinhas.

Para isso, é imprescindível que você acompanhe eventuais mudanças de comportamento, pois, em alguns casos, as crianças tentam esconder determinados problemas na escola por vergonha ou medo.

Quer saber quais sinais podem revelar que alguma coisa não vai bem? Acompanhe:

Falta ou excesso de apetite

A alimentação está diretamente ligada às nossas emoções, e no seu filho isso não é diferente. Se algo está o deixando triste, com medo, vergonha e infeliz, os hábitos alimentares apresentarão mudanças.

Caso esteja com problemas na escola, ele poderá comer mais do que o normal, demonstrando ansiedade, ou alegar não ter apetite. Também é possível que sinta medo de se alimentar, e isso pode indicar que ele está sendo forçado a comer na escola. Então, vale a observação em todas as refeições em que você estiver presente.

Medo

O medo constante de pessoas, coleguinhas e de ir estudar é um dos sinais mais graves. Ao mesmo tempo também é mais fácil de ser identificado, pois a mudança de comportamento é clara.

Sendo assim, observe se o seu filho parece estar sempre assustado, encolhendo o corpo quando chega perto de outras pessoas ou de outras crianças; se ele tem medo de contato físico e se tem mantido a cabeça baixa.

Esses podem ser sinais de que ele está passando por problemas com os educadores, com as demais crianças ou, ainda, por dificuldades de aprendizagem, que o fazem achar que está atrasado em relação aos amigos.

Marcas e machucados no corpo

Se os problemas na escola envolverem outras crianças e a situação chegar a um nível mais crítico, observe se o seu pequeno apresenta marcas no corpo. Podem ser arranhões, roxos na pele, marcas de esfolado e mordidas.  

Caso isso aconteça, é preciso fazer uma visita na escola e entender por que os responsáveis não estão lidando com as brigas de crianças e com a agressividade de alguns colegas. Além de observar o seu filho, procure mostrar-se presente na creche ou na escola e supervisionar os cuidados que estão tendo ou deixando de ter.

Falta de cuidados básicos

Qual o estado do seu filho quando você o busca na escola? Ele apresenta secreções nos olhos e nariz, corpo muito sujo, mau cheiro ou até mesmo picadas de insetos? Além de problemas com os coleguinhas e com a aprendizagem, é preciso prestar atenção aos cuidados básicos que a escolinha tem proporcionado.

Choro excessivo

Nas crianças mais velhas é possível identificar sinais mais claros, como os mencionados acima na mudança de comportamento. Entretanto, se o seu filho for mais novinho ou estiver com muito medo ou vergonha, ele apresentará choro excessivo, o que requer atenção.

Dessa forma, observe os momentos em que ele mais chora: se é na hora de deixá-lo na escola, quando chega perto dos materiais escolares, ou quando chega perto dos coleguinhas e educadores.

Esteja sempre presente nas atividades e no dia a dia do seu filho para conseguir detectar se existem problemas ou conflitos no ambiente escolar, pois, como dissemos, às vezes as crianças tentam escondê-los.

Além disso, ter paciência é fundamental para ajudá-lo da melhor forma. Afinal, ele não entende por que essas coisas acontecem e pode apresentar resistência em ir à escola, estudar ou se relacionar com outras pessoas.

Quando não interrompidos ou tratados, os problemas na escola podem evoluir para casos mais graves de ansiedade e até mesmo depressão. Então, fique sempre de olho nos cuidados que a escola tem proporcionado, assim como nos conflitos com outros colegas e, sempre que necessário, vá até lá.

Quer ficar por dentro do mundo dos pequenos mesmo com uma rotina agitada? Assine a nossa newsletter e receba os nossos conteúdos diretamente no seu e-mail!

 

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário